CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Alerta de vereador do Cidadania-PR faz ministra determinar estudo sobre mortandade de abelhas

Reprodução

Ricardo Pedroso: Arapoti está entre os maiores produtores de mel do Brasil

Um alerta feito pelo vereador de Arapoti (PR), Ricardo Rodrigues Pedroso (Cidadania), levou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, a determinar um estudo para identificar a causa da morte de milhões de abelhas em vários estados do País, principalmente no Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

Apicultores e agricultores destas regiões acreditam que o fenômeno, que está trazendo prejuízos para a produção de mel e também para a agricultura, já que a maior parte dos alimentos cultivados depende da polinização, acreditam que o fenômeno está relacionado ao uso de agrotóxicos.

A decisão do ministério de realizar o estudo ocorre após o alerta do vereador ter sido levado a ministro pelo deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR), que em requerimento de informações cobrou da pasta providências para resolver a situação. Nesta semana, em encontro com representantes da Frente Parlamentar da Apicultura e Meliponicultura, a ministra se comprometeu, tão logo receba o resultado do estudo, anunciar medidas para enfrentar o problema.

Mel

O município de Arapoti está entre os maiores produtores de mel do Brasil.

“São mais de 200 famílias que sobrevivem da cultura, o que gera quase R$ 20 milhões na economia do município. Essa atividade deveria ser melhor valorizada, principalmente pelo poder público”, defende o vereador Ricardo, que espera que o ministério encontre o mais rápido possível uma solução para a questão da mortandade.

O desaparecimento de diversas espécies de abelhas é um fato conhecido em todo o mundo e está relacionado a diferentes fatores, como o uso incorreto e indiscriminados de defensivos agrícolas; as mudanças climáticas e a perda dos habitats desses insetos em consequência da exploração da terra. Pesquisas com as abelhas mortas apontam que em mais de 770 milhões foram encontrados vestígios de friponil e os neocotinóides, derivados da nicotina

A FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação), no último dia 20 de maio, data em que se comemora o ‘Dia Mundial da Abelha’, pediu às autoridades e governos de todos os países do mundo para proteger as abelhas, “aliadas-chave na luta contra a fome”.

Adulteração

Outra preocupação dos apicultores é com a crescente adulteração do mel, o que está fazendo com que o preço do produto desabe, trazendo prejuízos para milhares de produtores. Essa questão também foi levada ao ministério. Uma das medidas em avaliação pela ministra Tereza Cristina para enfrentar essa situação é o lançamento de uma campanha para alertar o consumidor sobre adulterações, como a adição de xaropes no mel.

“Trata-se de outro grave problema que traz prejuízos não para quem produz, mas também para o consumidor que, muitas vezes seduzido por um preço mais baixo, acaba comprando xarope no lugar de mel. Caberia por parte do governo uma fiscalização maior”, defende o vereador de Arapoti. (Assessoria PPS-PR)

Deixe uma resposta