CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Não há crime nas conversas de Moro com Dallagnol, diz Da Vitória, vice-líder do Cidadania

Robson Gonçalves

"As instituições precisam se relacionar e conversar entre si", diz parlamentar do Cidadania

O deputado federal Da Vitória (Cidadania-ES) disse nesta sexta-feira (14) que as conversas entre o ministro da Justiça, Sérgio Moro, ex-juiz da Operação Lava Jato, e o procurador do Ministério Público Federal (MPF), Deltan Dallagnol, que foram divulgadas pelo site “The Intercept”, não configuram nenhum crime ou irregularidade.

Conforme divulgado pelo site, as conversas teriam sido estabelecidas entre 2015 e 2017, no auge das investigações da Lava Jato. Para o parlamentar capixaba, as conversas entre o então juiz federal e o procurador fazem parte das relações entre instituições.

“Entendo que não houve nenhum tipo de crime. As instituições precisam se relacionar e conversar entre si, como o MPF e a Justiça Federal. A Operação Lava Jato levou o ex-presidente Lula à prisão que, na nossa avaliação, está pagando pelos crimes que cometeu”, defendeu Da Vitória.

O deputado ainda destacou que o ministro Moro, por iniciativa própria, se colocou à disposição para comparecer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado para prestar esclarecimento. “Esse gesto é uma demonstração muito clara que ele quer logo passar a limpo essa discussão”, segundo o parlamentar.

Da Vitória também avalia que o fato não deve atrapalhar o andamento das discussões e votações de projetos importantes para o Brasil no Congresso, como a reforma da Previdência. Ele ainda afirmou que é preciso reconhecer o trabalho que o ex-juiz fez no julgamento dos processos da Lava Jato e que faz agora no Ministério da Justiça.

Deixe uma resposta