CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Marcelo Calero diz que prefeito do Rio é uma mistura de incompetência, mau-caratismo e descaso

“O grande problema é que o prefeito não tem amor pela cidade", afirma deputado do Cidadania-RJ

O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) fez, nesta quinta-feira (23), duras críticas à gestão do prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), que, segundo o parlamentar é responsável pelo caos pelo qual passa a cidade, principalmente, durante os temporais.

Do plenário da Câmara, o parlamentar lembrou do desabamento do túnel Acústico, na zona Sul da cidade, e dos transtornos causados que se estenderam por toda a capital.

“O prefeito Marcelo Crivella é uma mistura de incompetência, mau-caratismo e descaso. Os cariocas passaram na última semana por um momento dos mais difíceis. Um túnel na cidade desmoronou e deu um nó na cidade. Aquilo representa a falência de uma administração”, disse Calero.

No início de abril, após um forte temporal, cerca de 10 pessoas perderam a vida em diferentes pontos da cidade. Carros foram soterrados, houve deslizamentos em encostas de morros, vias foram interditadas e parte da ciclovia Tim Maia desabou.

“O grande problema é que o prefeito não tem amor pela cidade, não tem paixão pelo Rio, não tem vontade de ser prefeito, não sabe como chegou ali e nem quer continuar”, acrescentou o deputado.

Impeachment

Marcelo Calero disse ainda que “em muito boa hora” a Câmara de Vereadores do Rio abriu um processo de impeachment contra o prefeito.

“O pedido de afastamento é apenas um entre tantos outros casos para que a gente possa afastar este mal do Rio e os cariocas possam ter sua cidade de volta”, afirmou.

Museu Nacional

O deputado do Cidadania também pediu que o governo federal resolva a situação do Museu Nacional, que foi destruído após incêndio ocorrido em setembro do ano passado.

De acordo com relato de Calero, o diretor da instituição, Alexander Kellner, esteve na Alemanha para buscar doações.

“A situação é deplorável do Museu Nacional. O diretor esteve na Alemanha passando, literalmente, ‘o pires’, pois sequer há dinheiro para comprar luvas para manusear o acervo do local. Depois deste incêndio que nos feriu também, que o governo se engaje para a sua reconstrução”, cobrou o parlamentar.

Deixe uma resposta