CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Sociedade quer ter direito a sua própria defesa, afirma Marcos do Val

Senador do PPS-ES defende a construção de presídios e a revisão do Código Penal

O senador Marcos do Val (PPS-ES) apontou em pronunciamento da tribuna na semana passada medidas para evitar novos casos como o da escola de Suzano (SP) em que alunos e funcionários foram assassinados. Entre elas, está o investimento em educação, fundamental para mudar o rumo do Brasil, afirmou. O senador também ressaltou que a sociedade tem clamado pela possibilidade e o direito de fazer sua própria defesa e a defesa de sua família.

“Eu não estou falando, e jamais seria irresponsável em dizer, que colocar arma na mão do cidadão resolveria nosso problema. Isso seria um dos atos a serem feitos para a solução. Nós temos que investir em educação, em reestruturação familiar, em construção de novos presídios, porque a população cresce e a gente precisa ter vaga. Não significa que quem constrói presídios foi incompetente na construção de escolas. Isso é uma outra utopia. Nós temos que entender que, ao mesmo tempo em que temos que construir escolas e gerar empregos, nós temos que, infelizmente, construir mais presídios”, defendeu o senador do PPS

O senador relatou que estudos desenvolvidos em países que registram ocorrência desse tipo de crime, como os Estados Unidos, constataram que as tragédias aconteciam principalmente em escolas e ambientes que proibiam o uso ou a entrada de armas. Também houve entendimento, segundo relatou, de que era necessário dar uma resposta rápida e, para isso, foi feita a capacitação de vigilantes com o objetivo de neutralizar a ação de criminosos em casos de ataque.

Código Penal

Marcos do Val, que também defende a revisão do Código Penal, disse que não será possível desarmar todo criminoso. Por isso, devem ser encontradas outras soluções para a redução da criminalidade.

“Isso não vai acontecer. Desculpa dar essa péssima notícia, mas nenhum país conseguiu isso. Então, vamos pensar em outras maneiras, numa reeducação. E vamos pensar que temos que dar direito para aquelas pessoas que têm condições de portar uma arma, que têm condições de ter a posse da sua arma na sua casa, que elas possam ter esse direito. E, caso elas cometam um crime – e isso é muito difícil na estatística de todos que têm porte e posse -, que também sejam severamente penalizadas por esse ato criminoso”, cobrou o parlamentar. (Com informações da Agência Senado)

Deixe uma resposta