CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Ataque de Maduro ao próprio povo que busca comida é abominável, diz Rubens Bueno

Robson Gonçalves

Para deputado do PPS, uma saída diplomática precisa ser costurada urgentemente

Integrante de um grupo de parlamentares que vêm acompanhando nos últimos anos a crise na Venezuela, o deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR) afirmou nesta sexta-feira (22) que a atitude do ditador Nicolás Maduro de fechar as fronteiras com o Brasil e impedir a entrada de ajuda humanitária no país é “abominável e desumana”.

Nesta sexta-feira, tropas do governo venezuelano abriram fogo contra um grupo de civis que tentava manter aberto um trecho da fronteira da Venezuela com o Brasil. De acordo com informações da imprensa, duas pessoas morreram e 22 ficaram feridas.

“A insanidade de Nicolás Maduro e sua insistência em se manter a força na presidência da Venezuela está empurrando o país para uma crise humanitária sem precedentes. A loucura é tanta que a polícia do ditador está atirando no próprio povo que busca alimentos e remédios oferecidos pelo Brasil e outros países. Uma saída diplomática precisa ser costurada urgentemente, sob pena de milhares de venezuelanos morrerem de inanição”, defendeu o deputado.

Para Rubens Bueno, Maduro, que levou a Venezuela à bancarrota, deveria renunciar.

“Ele perseguiu, prendeu e matou opositores. Fraudou eleições. Quebrou a economia do país e mergulhou a Venezuela na hiperinflação. Agora quer matar a população de fome. Se lhe resta algum pingo de humanidade, deveria renunciar”, disse.

Deixe uma resposta