CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Ajustes serão necessários, mas sem a reforma da Previdência setor público ficará inviabilizado, alerta Rubens Bueno

Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Rubens Bueno (1º à dir.) participou da entrega da proposta de reforma da Previdência

O deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR) afirmou nesta quarta-feira (20) que a aprovação da reforma da Previdência é fundamental para evitar que o setor público do País seja inviabilizado. Após participar do ato de entrega da proposta pelo presidente Jair Bolsonaro, ele destacou que devem ocorrer ajustes no texto, mas reforçou que aprovar a matéria é sinalizar ao mundo que o Brasil tem um governo que se preocupa com o equilíbrio fiscal.

“Claro que o Congresso vai fazer os ajustes necessários, principalmente para resguardar os mais pobres. Mas sem a reforma da Previdência, vamos inviabilizar o setor público brasileiro nas diferentes esferas: estados, municípios e também a União. Agora é trabalhar para que isso se resolva rapidamente e possamos sair dessa dificuldade econômico-financeira, sinalizando para o Brasil e para o mundo de que temos um governo que busca, com o apoio do Congresso, o equilíbrio fiscal. Isso é fundamental para buscarmos investimentos para infraestrutura e políticas sociais em áreas como as de saúde e educação”, afirmou.

A proposta apresentada pelo governo estabelece que a idade mínima para aposentadoria será de 62 anos para as mulheres e 65 para os homens. Prevê também três regras de transição. A expectativa do governo com a reforma é fazer uma economia de R$ 1 trilhão em 10 anos.

Rubens Bueno disse ainda que a idade mínima para aposentaria é fundamental.

“O problema hoje da previdência pública é que muitos ganham demais e se aposentam cedo. É preciso estabelecer um limite”, disse.

Deixe uma resposta