PARTIDO POPULAR SOCIALISTA

PORTAL NACIONAL

Igualdade 23 do Rio repudia evento com negras fantasiadas de escravas

A coordenação do Igualdade 23 divulgou nota pública (veja abaixo) repudiando festa realizado pela diretora da revista Vogue Brasil, no último sábado (09), com modelos negras fantasiadas de escravas, e chamando atenção para a necessidade urgente de debate amplo na sociedade sobre o racismo e a discriminação no País.

“Esses fatos ocorridos recentemente contra mulheres, indígenas, negras, negros, lésbicas, gays, transgêneros são profundamente lamentáveis, e chamam a atenção para a necessidade urgente de discutirmos mais profundamente o racismo e toda e qualquer forma de discriminação”, diz o documento.

Nota de repúdio

No dia 09/02/2019, a diretora da revista Vogue Brasil, Donata Meirelles, realizou uma festa com negras fantasiadas de escravas. Esses fatos ocorridos recentemente contra mulheres, indígenas, negras, negros, lésbicas, gays, transgêneros são profundamente lamentáveis, e chamam a atenção para a necessidade urgente de discutirmos mais profundamente o racismo e toda e qualquer forma de discriminação. Não podemos aceitar essas atitudes e esperamos a punição dos envolvidos. Não podemos tolerar ataques a identidade étnica, racial, sexual, de gênero, religiosa ou de qualquer natureza.

Assim, o Coletivo Igualdade 23 do município do Rio de Janeiro repudia o fato em tela e se solidariza com todos que têm sofrido algum tipo de constrangimento e discriminação, e reafirma o compromisso com a promoção da igualdade étnico-racial, de gênero, sexual, religiosa, repudiando toda e qualquer manifestação de preconceito para com negras, negros, indígenas, quilombolas, mulheres, homossexuais e todos os grupos sociais historicamente discriminados no País.

O racismo é considerado crime pela Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989, que define os crimes de preconceito de raça ou de cor. A Lei assim o define: “Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97).”

Parafraseando Bob Marley: “Enquanto a cor da pele dos homens e Mulheres valer mais do que o brilho dos olhos, haverá guerra.”

Coordenação Municipal – Igualdade 23 RJ

Pedro Lima

Deixe uma resposta