CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Lula soube antecipadamente da operação que o levou a depor coercitivamente, diz Palocci

Palocci diz que ex-presidente sabia que seria alvo da Lava-Jato

O Globo

O ex-ministro Antonio Palocci afirmou, em depoimento, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva soube antecipadamente da 24ª Fase da Operação Lava-Jato, que o levou a depor coercitivamente à Polícia Federal no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Palocci, que é delator da Lava-Jato, afirmou que Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, e Clara Ant, que também atuava no Instituto, teriam retirado documentos importantes do local para evitar que fossem apreendidos.

Palocci disse que notou que não foram apreendidos documentos importantes na sede do Instituto Lula e na casa dos dois assessores de Lula. Disse ter perguntado a Clara Ant sobre um HD que ela possuía e onde estavam guardados registros de todas as reuniões oficiais de Lula durante seus dois mandatos. Clara teria dito que o HD não foi apreendido porque ela teve “o cuidado de deixar o HD em outro lugar”.

O ex-ministro disse que Paulo Okamotto relatou que eles souberam previamente da data da operação, realizada em março de 2016, masque não tinham informações sobre a condução coercitiva de Lula ou sobre um eventual pedido de prisão. Segundo Palocci, Okamotto teria dito que fez “uma limpa” em sua residência em Atibaia, assim como Clara Ant.

Palocci disse que Clara e Okamotto lamentaram que Lula não tenha feito o mesmo em seu apartamento e no sítio de Atibaia, uma vez que nos dois locais foram apreendidos “documentos comprometedores”’.

A defesa de Paulo Okamotto afirmou que as alegações de Palocci são “inverídicas”. Clara Ant não foi localizada pelo GLOBO.

Deixe uma resposta