CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Marcelo Calero exige explicações do MEC sobre censura a vídeos para população surda

Lucio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados

"Somos veementemente contra qualquer tipo de restrição de conteúdo"

O deputado federal Marcelo Calero (PPS-RJ) aguarda do Ministério da Educação explicações sobre a exclusão de programas elaborados com dinheiro público e que são divulgados na TV Ines, canal mantido no Youtube para exibir conteúdos para a população surda.

Calero, que foi ministro da Cultura, protocolou na tarde da última quarta-feira (6) requerimento de informação endereçado ao ministro Ricardo Vélez Rodrigues.

O deputado do PPS considera preocupante a retirada dos vídeos que, segunda a imprensa, teriam sido considerados “proibidos” por conter abordagem a autores de esquerda.

“A retirada dos vídeos sem justificativa e a circulação de suposta lista de programas considerados proibidos causam preocupação. Nosso mandato preza pela livre circulação das ideias e é veementemente contra qualquer tipo de restrição de conteúdo sob qualquer alegação”, afirmou Marcelo Calero.

De acordo com reportagem publicada pela Folha de S.Paulo, a TV Ines é mantida com um orçamento de cerca de R$ 10 milhões por ano do Ministério da Educação.

Calero pede, no ofício, informação sobre quais critérios o MEC utilizou para “proibir” a divulgação dos vídeos no canal do Youtube.

O parlamentar do PPS também quer saber se, de fato, existe uma lista de programas vetados pela pasta para exibição em Libras (Língua Brasileira de Sinais) à comunidade de surdos.

Após receber o requerimento do parlamentar, o ministro da Educação tem 30 dias para enviar as respostas à Câmara.

Deixe uma resposta