PARTIDO POPULAR SOCIALISTA

PORTAL NACIONAL

Rubens Bueno defende reformas e combate aos privilégios

Robson Gonçalves

Rubens Bueno tomou posse para o quinto mandato nesta sexta-feira

Em seu quinto mandato de deputado federal, Rubens Bueno (PPS-PR) afirmou nesta sexta-feira (1º), após tomar posse na Câmara dos Deputados, que suas principais metas na nova legislatura são retomar o debate das reformas necessárias para o País, ajudando na aprovação das medidas, e continuar seu trabalho de combate aos privilégios. Entre as reformas necessárias estão a da previdência e a tributária.

“Há um clima muito favorável para as reformas. O equilíbrio fiscal precisa ser alcançado rapidamente para que nossa economia se recupere e o país possa retomar investimento e voltar a gerar emprego e renda. O Brasil não pode esperar mais”, avaliou Rubens Bueno, que acredita que o novo governo e o Congresso terão condições de fazer avançar as medidas.

O parlamentar também entende que as reformas são urgentes, mas é necessário estar atento para que não se cometam injustiças.

“Estaremos vigilantes e dialogando com a sociedade para que as medidas que forem tomadas venham em benefício de todo o conjunto da população”, afirmou.

Outra luta do parlamentar é retomar a apreciação do projeto que regulamenta o teto salarial do serviço público e acaba com os chamados “supersalários”. Rubens Bueno foi o relator da matéria na legislatura passada, apresentou seu relatório, mas o parecer acabou não indo à votação na comissão especial.

“Esse é outro assunto de suma importância e a aprovação do projeto pode gerar uma economia de mais de 2 bilhões por ano para os cofres públicos”, ressaltou.

Rubens também quer aprovar outro projeto de sua autoria e que acaba com a aposentadoria compulsória de juízes envolvidos com corrupção.

“Hoje, ao serem flagrados cometendo esse tipo de crime, eles são aposentados com salário integral. Isso acaba sendo um prêmio e não uma punição. Nosso projeto prevê a perda do cargo público para esses casos”, explicou.

Deixe uma resposta