CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Primeiro desafio é quebrar polarização, diz Arnaldo Jardim

Robson Gonçalves

Deputado faz juramento durante a cerimônia de posse do 4º mandato na Câmara

O deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP) disse, nesta sexta-feira (1º), após tomar posse para seu quarto mandato na Câmara, que a primeira grande questão que a nova legislatura vai enfrentar é o desafio de quebrar o clima de polarização que saiu das urnas.

“O Brasil está polarizado, dividido e radicalizado. Eu não quero abolir nenhuma das opiniões nem escamotear as divergências políticas e ideológicas, mas acima disso deve existir a disposição de constituir maiorias sólidas que possam ter estabilidade, o que permite planejamento, segurança e a volta do investimento”, apontou o parlamentar.

Segundo Jardim, é preciso deixar os xingamentos e passar ao debate de propostas, “de maiorias constituídas que possam determinar um rumo para o País”. O deputado lembrou que as reformas são imprescindíveis para o país, principalmente a reformulação da previdência que, de acordo com ele, se impõe.

O parlamentar do PPS de São Paulo lembrou a tônica de mudança que marcou as eleições de 2018.

“Temos um quadro de uma população de população muito exigente, que quer modificação no jeito de fazer política e nas propostas políticas. Ela estará muito atenta ao que vai estar acontecendo”.

Além de participar dos debates gerais, Jardim pretende se dedicar às questões relativas ao agronegócio, apresentando propostas para melhorar as políticas de seguros e de financiamento, para fortalecer a defesa animal e vegetal, “para podermos ter uma logística que possibilite que o setor agropecuário continue tendo um protagonismo na economia”, conforme explicou.

Outro tema na agenda de Arnaldo Jardim é a questão energética. Ele vai trabalhar particularmente para fortalecer as energias renováveis. O parlamentar sempre se dedicou a esse tema, “buscando viabilizar soluções no campo das energias alternativas, quer seja o etanol (RenovaBio), quer seja a biomassa ou as energias solar e eólica”.

O meio ambiente também está na pauta de Jardim. “Vou trabalhar para colocar de pé a Polítca Nacional de Resíduos Sólidos, da qual sou autor e que é uma lei que precisa ser totalmente implementada”.

Deixe uma resposta