CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Roberto Freire: Discurso de Bolsonaro em Davos foi superficial diante da importância do evento

Reprodução

"Infelizmente temos que já ir nos acostumando", ironizou Freire na rede social

O presidente do PPS, Roberto Freire, disse que o discurso do presidente Jair Bolsonoro na abertura do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, nesta terça-feira (22), deixou a desejar diante da importância do evento no qual tem grande relevância as discussões sobre globalização e o contexto da relações comerciais entre as principais economias do mundo.

“Claro que não se desqualifica discurso pelo tempo de duração. Mas falar de um País, suas perspectivas econômicas bem como das relações comerciais no mundo globalizado em pouco mais de seis minutos é tempo por demais diminuto. Pouco dizer foi por faltar competência para mais dizer?”, questionou em sua conta no microblog Twitter.

O pronunciamento de Bolsonaro durou apenas seis minutos dos 45 que tinha direito e chamou a atenção pela extrema simplicidade de sua estrutura (veja aqui). Bateu na tecla das reformas econômicas, falou em reduzir a carga tributária, em realizar privatizações e compatibilizar preservação ambiental com avanço econômico. Ele também não abriu mão de reforçar algumas de suas plataformas de campanha, como a defesa da “família” e dos “direitos humanos verdadeiros”, além de fazer ataques à “esquerda”, à “ideologização” e ao “bolivarianismo”.

Para Freire, além de deixar a desejar no conteúdo, o discurso lido pelo presidente brasileiro em Davos na presença da elite econômica mundial foi superficial.

“Mesmo discursos escritos necessitam de um orador que entenda minimamente o que está escrito. Quando isso não acontece, o recurso é usar da superficialidade. Infelizmente temos que já ir nos acostumando”, ironizou o presidente do PPS na rede social.

Deixe uma resposta