CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Freire: Promoção de filho de Mourão no BB “é mais do mesmo da velha política fisiológica”

Reprodução

O filho do vice-presidente (dir.) ganhará R$ 36,3 mil, o triplo de seu atual salário

Por meio de sua conta no Twitter, o presidente do PPS, Roberto Freire, classificou de “mais do mesmo da velha política fisiológica” a promoção de Antônio Hamilton Rossell Mourão, filho do vice-presidente, general Hamilton Mourão, à assessoria especial do presidente do BB (Banco do Brasil). Para ele, os que acreditavam em mudanças com o novo governo podem sofrer “grandes decepções”.

“O que estamos assistindo em alguns episódios do governo Bolsonaro é mais do mesmo da velha política fisiológica e de compadrismo existente desde sempre no país. Os indignados, que acreditaram na mudança com o novo governo, podem vir a sofrer grandes decepções”, escreveu Freire na rede social.

Com a promoção no banco público, o filho do vice-presidente passará a ganhar R$ 36,3 mil, o triplo de seu atual salário. A nova função equivale a um cargo de executivo.

Rossell Mourão, funcionário de carreira do banco há quase duas décadas, atuava há 11 anos como assessor na área de agronegócio do BB, ganhando cerca de R$ 12 mil mensais. A promoção foi considerada inusual por funcionários, pois segundo eles a ascensão na instituição costuma ser progressiva.

“Meu filho, Antônio, ingressou por concurso no BB há 19 anos. Com excelentes serviços, conduta irrepreensível e por absoluta confiança pessoal do Presidente do Banco foi escolhido por ele para sua assessoria. Em governos anteriores, honestidade e competência não eram valorizados”, justificou o vice-presidente no Twitter.

Deixe uma resposta