PARTIDO POPULAR SOCIALISTA

PORTAL NACIONAL

Roberto Freire: Teclar é preciso

Reprodução

Freire defendeu o uso das mídias digitais para fortalecer candidatura de Geraldo Alckmin

Os democratas possuem dois instrumentos à mão para resistir ao avanço dos extremos, o nosso teclado e o nosso mouse. Podemos e devemos reproduzir, por meio de compartilhamentos, os vídeos da campanha de Geraldo Alckmin e de Ana Amélia Lemos.

Podemos e devemos escrever, comentar, curtir e COMPARTILHAR. Os candidatos dos partidos da coligação, de todos os lugares, majoritários e proporcionais, têm o dever de ajudar a campanha nacional nas redes, todas elas, sem trégua, Facebook, Instagram, Twitter e WhatsApp.

Venho dando o exemplo. Reproduzo a íntegra do programa nacional; adiciono a tarja da minha coligação; anexo meu pedido de voto (exigência da legislação); e incentivo, o máximo que posso. Faço-me presente em todas as trincheiras.

Não é possível nos rendermos ao avanço da marcha da insensatez, que será um segundo turno entre os dois extremos antidemocráticos.

Não temos de escolher entre uma alternativa dirigida por um preso comum, ficha-suja, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, à esquerda totalitária e populista e a ultradireita, adoradora da ditadura militar, cultivadora da tortura, do desaparecimento de opositores e das propostas fáceis para todos os nossos problemas.

Não temos que buscar um candidato mais bem posicionado em algum momento, muito menos nas cercanias do lulopetismo e de suas propostas populistas.

Geraldo Alckmin está aí, como a expressão concreta, hoje, aqui e agora, da ampla frente democrática, o único candidato capaz de, passando ao segundo turno, derrotar qualquer que venha a ser o oponente e fazer a roda de nossa história girar para a frente.

Não nos guiamos por pesquisas, mas pelo o que é melhor para o Brasil. Elas retratam momentos, mas não podem decidir o amanhã, até mesmo porque tudo está em movimento, cada vez mais acelerado de definição e até de mudança de votos.

Não arriamos previamente nossas bandeiras de luta. Enquanto houver movimentação do eleitorado – e haverá até a undécima hora – estaremos lutando pelo legado que queremos para nós, para nossos filhos e netos, um Brasil nos trilhos da democracia, da república, do pluralismo, da diversidade, da justiça social, pacificado e orgulhoso de si mesmo.

O único candidato com capilaridade, alianças, recursos, musculatura e histórico pessoal com possibilidade de, encampando essas bandeiras, como tem feito, chegar vitorioso na noite do dia 28 de outubro tem nome, Geraldo Alckmin, com sua vice, Ana Amélia Lemos.

Nada está dado. O amanhã próximo depende de cada um de nós, inclusive da nossa luta nas redes sociais.

Ao teclado e ao mouse, democratas!

Roberto Freire é presidente Nacional do PPS e candidato a Deputado Federal pelo estado de São Paulo

Deixe uma resposta