CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Plano de Geraldo Alckmin é construir 3 milhões de moradias populares e gerar 5 milhões de empregos

Reprodução

“Uma das maneiras de gerar emprego é através da construção civil", afirma o candidato

Em debate promovido nesta quarta-feira (26) pelo SBT, em parceria com o jornal Folha de S. Paulo e o site Uol, o candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB) destacou seu plano de construir três milhões de moradias para população de baixa renda no País e, assim, viabilizar a criação de pelo menos cinco milhões de empregos só na área da construção civil.

“Uma das maneiras de gerar emprego é através da construção civil. Vamos construir três milhões de moradias para famílias de menor renda. Fizemos em São Paulo a primeira PPP (Parceria Público-Privada) do País para levar as pessoas para mais perto ao centro. Complementamos o Minha Casa Minha Vida e fizemos um programa do estado. Serão três milhões de moradias e cinco milhões de empregos na construção civil”, afirmou o tucano (veja aqui o programa de governo do candidato).

O PPS integra a coligação “Para Unir o Brasil” (PSDB, PTB, PP, PR, DEM, SOLIDARIEDADE, PPS, PRB e PSD) que apoia à candidatura do ex-governador de São Paulo.

Educação

Indagado sobre seu programa para a área educacional, Geraldo Alckmin lembrou o que fez em São Paulo como governador.

“Temos a melhor rede de ensino técnico da América Latina e as melhores universidades do país. Não fechamos nenhuma escola, temos 3,8 milhões de alunos. Construímos escolas em grande quantidade e não fechamos nenhuma. Algumas escolas têm muitos alunos e outras têm poucos. Precisamos aproveitar os prédios sem alunos para pré-escola e Emei [Escola Municipal de Educação Infantil]”, defendeu o candidato.

Transporte

O candidato tucano também exaltou as conquistas na área de transporte, garantidas durante sua gestão como governador de São Paulo.

“Pegamos o metrô com 69 km e vamos terminar com 100 km. Nos próximos dias, vamos inaugurar três estações da linha 5 do metrô. Levamos o trem até Cumbica, teremos monotrilho até Congonhas. Tenho um grande projeto para infraestrutura. Emprego na veia. É um escândalo a BR-163. Carretas ficam atoladas. Vamos concluí-la e melhorar o chamado Arco Norte”, destacou.

Reviravolta

Sobre o apelo feito pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para conter o que ele classificou como “a marcha da insensatez”, o candidato tucano disse acreditar numa reviravolta nesta reta final da campanha eleitoral que impeça retrocessos no País, seja com o PT que levou 13 milhões de brasileiros ao desemprego ou com a intolerância e radicalismo pregado pela candidatura de Jair Bolsonaro (PSL).

“Nos próximos 10 dias, o eleitor vai fazer uma reflexão e estamos otimistas”, previu (Com informações da assessoria do candidato/Adriana Vasconcelos)

Deixe uma resposta