PARTIDO POPULAR SOCIALISTA

PORTAL NACIONAL

Carmen Zanotto alerta para a falta de tratamento do câncer de cabeça e pescoço

Robson Gonçalves

Dados sobre a falta de atendimento são "assustadores", afirma a deputada do PPS-SC

A deputada federal Carmen Zanotto (PPS-SC), em audiência pública na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara, chamou a atenção das autoridades da área de saúde para a falta de acesso ao tratamento dos pacientes portadores de câncer de cabeça e pescoço. A deputada disse que os relatos da oitiva sobre o tema reforçam os alertas feitos pelas entidades de apoio aos pacientes, em seminário, na última quinta-feira (05), em Santa Catarina, sobre a falta de atendimento.

“Os dados são assustadores. Todas as pesquisas são claras: os nossos pacientes estão chegando tardiamente ao diagnóstico. A doença avança por causa do desleixo do Estado”, afirmou Zanotto, que preside a Frente Parlamentar de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer.

O principal objetivo do seminário foi fazer uma avaliação da aplicação da “Lei dos 60 Dias”, cuja autoria é de Carmen Zanotto.

“Se em meu estado, Santa Catarina, que, segundo o Ministério da Saúde, tem uma boa cobertura, uma boa rede [de atendimento], imaginem como está o panorama nacional?”, questionou Carmen.

Os fatores de risco do câncer de cabeça e garganta são tabaco, álcool, HPV e falta de higiene bucal.

Convidados

O debate na Comissão de Seguridade Social teve como convidados: Maria Cecilia Moutinho Camargo – Tecnologista Pleno da Coordenação-Geral de Atenção Especializada do Ministério da Saúde; Melissa do Amaral Ribeiro de Medeiros – presidente da Associação de Câncer de Boca e Garganta – ACBG Brasil; Luis Eduardo Barbalho de Melo – presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço; Aline Lauda – representante da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica; e Luciana Holtz – presidente do Instituto Oncoguia.

Deixe uma resposta