PARTIDO POPULAR SOCIALISTA

PORTAL NACIONAL

Freire assina filiação de ex-ministro da Cultura e outros integrantes de movimentos cívicos

Karina Sérgio Gomes

Marcelo Calero, Felipe Oriá e Humberto Laudares se filiaram ao partido neste sábado

O segundo dia do XIX Congresso Nacional do PPS, em São Paulo, foi marcado pelo ato de filiação do ex-ministro da Cultura Marcelo Calero e de outros integrantes dos movimentos cívicos. Na tarde deste sábado (24), o deputado federal Roberto Freire (SP), presidente nacional do partido, assinou a ficha de filiação de Calero, Felipe Oriá (do movimento Acredito) e Humberto Laudares (Agora!) e comemorou a consolidação da parceria entre a legenda e as organizações da cidadania.

“São jovens e representantes dos movimentos sociais. São lideranças desses movimentos que se filiam Brasil afora. Alguns já se filiaram, mas esses aproveitam o congresso do partido. É motivo de muita satisfação e demonstração concreta daquilo que pretendemos, que é a integração dos movimentos com a sociedade e, quem sabe, construindo algo efetivamente com as pessoas dizendo: ‘esses me representam’”, afirmou Freire.

O parlamentar, que em seu discurso inicial na cerimônia de abertura do congresso já havia apontado que o PPS percebeu que o tempo da mudança chegou, reiterou o compromisso da legenda com a consolidação de uma nova formação política.

“Que esse diálogo não seja só para se tirar fotografias. A sociedade espera por uma nova representação política. A cidadania pode ser candidata a vida toda”, destacou Freire.

Marcelo Calero

Ex-ministro da Cultura, antecessor de Roberto Freire na pasta, Marcelo Calero já vinha conversando com o PPS e acertou sua filiação. Integrante dos movimentos Agora! e Livres, ele tem possibilidade de se candidatar a uma vaga na Câmara Federal pelo estado do Rio de Janeiro.

“Como o Roberto falou, este é um momento crucial da democracia brasileira. Quero agradecer ao Comte [Bittencourt, deputado estadual e presidente do PPS-RJ] pela acolhida que me deram e tive prova com a reunião que fizemos agora”, elogiou. “O Rio é um estado tão castigado que sintetiza o país.”

Em seu primeiro pronunciamento como filiado ao PPS, Calero fez uma deferência e um agradecimento especial a Freire. “Fico honrado em estar com o senhor nessa história, presidente. A minha entrada no PPS foi um noivado que durou alguns meses, e o Roberto tem o mérito de toda a sua paciência. Tenho muito o que aprender e agradeço a todos os amigos. A jornada não será fácil, mas esse salão cheio de energia é a prova de que iremos prevalecer.”

Felipe Oriá

Integrante do movimento Acredito e também filiado ao PPS neste sábado, Felipe Oriá afirmou que o seu ingresso na legenda é “um projeto coletivo”. “Queria dizer que o nome que escolhemos para o movimento não é trivial. Acreditar envolve mais de uma pessoa, envolve confiança, e estamos vindo de movimentos cívicos. Ser cético é sempre mais fácil. Acreditar requer coragem, confiança, requer a construção dessa relação”, afirmou. “Entramos aqui para construir isso juntos. Queremos construir o partido que queremos ver e a democracia que queremos ver. Estamos entusiasmados com os projetos de mãos dadas com o Agora! e o Livres.”

Para Felipe, a renovação da política só se dá por meio “do partido e da sociedade”. “Somos um movimento da sociedade civil, mas queremos entrar no PPS para ser PPS. É um projeto coletivo e, por isso, estamos assinando [a ficha de filiação]”, concluiu.

Deixe uma resposta