PARTIDO POPULAR SOCIALISTA

PORTAL NACIONAL

Cristovam: Reformas ficam travadas após denúncias

O escândalo de um suposto envolvimento do presidente Michel Temer, que teria tentado barrar a Lava Jato por meio da compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), certamente vai trazer graves consequências ao Brasil. De acordo com o senador Cristovam Buarque (PPS-DF), até mesmo o andamento das reformas trabalhistas e da Previdência pode sofrer alterações.

“Enquanto tudo não se confirmar as reformas estão paradas. Mas se confirmada a participação do presidente Temer, aí não vejo possibilidade dele ficar, tampouco das propostas do governo continuarem”, explicou o senador em entrevista à Jovem Pan.

Cristovam Buarque ressalta que o País atravessa um momento de fragilidade geral e queda da institucionalidade. Além disso, o estouro do escândalo também pode resultar na variação cambial e consequente diminuição de investimentos. “Não sabemos como vai reagir a economia a partir de amanhã. Nem se o dólar vai cair. O que vai acontecer com aqueles que pensavam em investir?”, indagou o político.

“Vamos ter uma grave crise. Mas primeiro é preciso esperar para ver a confirmação de tudo isso. O presidente deveria se pronunciar ao vivo, negar olhando nos olhos da população e não se pronunciar por meio de nota negando tudo”, completou Buarque

Segundo a Constituição Federal, a tendência é que o presidente da Câmara assuma o cargo em caso de renúncia do presidente da República. “Creio que será difícil casar a constituição com a realidade política. Até porque o presidente da Câmara (Rodrigo Maia-DEM-RJ), também está envolvido em diversas citações da Lava Jato”, admitiu o senador. (Rádio Jovem Pan)

Deixe uma resposta