PARTIDO POPULAR SOCIALISTA

PORTAL NACIONAL

Cristovam Buarque defende saída constitucional para crise com delações da JBS

Cristovam: Vamos superar essa crise como a outras todas

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) defendeu nesta quinta-feira (18) uma saída constitucional para a crise provocada com as delações dos sócios do frigorífico JBS em que o presidente Michel Temer é citado em conversa com o empresário Joesley Batista dando um suposto aval para a compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

“Neste momento é preciso lembar que o Brasil é maior do que todos os seus presidentes e todos seus políticos. Vamos superar essa crise como a outras todas. Mas é preciso fazer com que essa superação seja o mais rápido possível, dentro da Constituição e sem criar problemas no funcionamento da sociedade”, defendeu.

Cristovam diz em vídeo (veja aqui) que o “primeiro passo” para a superação deste grave momento político, depois de confirmada a denúncia contra Temer, é a sua renúncia. Ele não tem condição de conduzir o Brasil, que precisa de reformas, sair da recessão, por ordem no funcionamento da sociedade neste momento de até uma guerra civil que nós vivemos”, analisou.

O “segundo passo”, de acordo com o senador, é escolher dentro da Constituição o substituto provisório de Temer até 2018. “Pela Constituição, é óbvio, o substituto é o presidente da Câmara dos Deputados [Rodrigo Maia (DEM-RJ)], mas é preciso que ele esteja acima de qualquer suspeita. E é preciso no processo de eleição do próximo presidente no mandato tampão blindarmos, protegermos a economia, a defesa e os serviços sociais – educação, saúde, previdência. Isso é que o Brasil espera de nós que estamos neste momento em cargos de direção”, disse Cristovam.

Temer negou a acusação e disse que “jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio” de Cunha e que não participou nem autorizou qualquer movimento com objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça.

Deixe uma resposta