PARTIDO POPULAR SOCIALISTA

PORTAL NACIONAL

Depoimentos reforçam suspeitas de que Lula é o verdadeiro dono do sítio de Atibaia

Reprodução

Ex-presidente e família frequentavam o imóvel reformado pela Odebrecht

Os depoimentos de pelo menos cinco delatores da Odebrecht reforçam as suspeitas da operação Lava Jato de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o verdadeiro proprietário do sítio em Atibaia, no interior de São Paulo, que foi reformado pela empreiteira para uso do petista e de sua família.

As suspeitas são de que as benfeitorias feitas no imóvel foram um espécie de propina paga pela Odebrecht pela atuação do petista em favor da empresa quando ele era presidente da República. Embora o ex-presidente admita que frequentava o sítio, para os investigadores, o registro da propriedade em nome de outras pessoas seria uma forma ocultar patrimônio.

O patriarca do grupo, Emílio Odebrecht disse ter relatado a Lula, em reunião no Planalto, em 2010, que as obras no imóvel ficariam prontas no mês seguinte. O encontro, segundo ele, ocorreu no fim do ano, próximo do fim do mandato do então presidente. Emílio relatou aos procuradores que, no encontro, o petista não teria ficado “surpreso” com a informação. “Eu disse: “Olhe, chefe, o senhor vai ter uma surpresa e vamos garantir o prazo que nós tínhamos dado no problema lá do sítio”.” Anotações e e-mails foram entregues pelo delator como forma de comprovar a reunião.

O engenheiro Emyr Diniz Costa Júnior, designado pela empresa para acompanhar a reforma, disse em delação que ajudou a elaborar um contrato falso para esconder a participação da Odebrecht. Ele afirmou ainda que comprou um cofre para guardar R$ 500 mil repassados, em espécie, pela empreiteira para a execução da obra.

De acordo com o engenheiro, o dinheiro saía do Setor de Operações Estruturadas, o “departamento da propina” da empreiteira. “Eu liguei para ela (secretária do setor) e pedi os R$ 500 mil. Como eu nunca tinha manejado, em uma obra, uma soma dessa natureza, eu comprei um cofre especificamente e coloquei dentro de um armário na minha sala, dentro do meu escritório”, disse no depoimento. (Com informações das agência de notícias)

Deixe uma resposta