CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Novo adiamento: Parecia que Cunha comandava a reunião, diz líder do PPS

Robson Gonçalves

Rubens Bueno protesta contra manobras de aliados de Cunha

O líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno (PR), classificou como um escárnio o novo adiamento do julgamento do recurso do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Comissão de Constituição e Justiça da Casa (CCJ). Se o pedido dele fosse negado, o parecer pela cassação de seu mandato, já aprovado pelo Conselho de Ética, poderia ser levado ao plenário.

“É um escárnio. De tantas manobras parecia que o deputado Eduardo Cunha estava comandando a reunião para promover um novo adiamento. Chegamos ao ponto de ter o horário da eleição da Câmara alterado três vezes. Mas não vamos desistir e amanhã queremos encerrar de vez essa votação. Chega de desgaste para essa Casa. Essa situação precisa mudar com o novo presidente que será eleito hoje ”, disse Rubens Bueno.

A sessão, que teve início as 9h30, foi encerrada às 17h20, sem votação, em virtude do início da eleição para presidente da Casa. A CCJ volta a se reunir às 9 horas desta quinta-feira para analisar o caso.

O líder do PPS defende que nesta quinta-feira a comissão passe logo para a votação dos recursos de Cunha. “Os argumentos da acusação e da defesa já são amplamente conhecidos. Espero que não tenhamos que aguardar até agosto para assistir ao fim dessa triste novela”, disse o deputado.

Deixe uma resposta