PARTIDO POPULAR SOCIALISTA

PORTAL NACIONAL

“Puxão de orelha” do Supremo fez Dilma recuar do discurso do golpe, diz Bueno

Robson Gonçalves

Se falasse de golpe, Dilma submeteria o Brasil a vexame internacional, diz líder

O líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR) disse nesta sexta-feira que a  advertência do Supremo Tribunal Federal (STF) fez a presidente Dilma Rousseff recuar do discurso  que faria na ONU (Organização das Nações Unidas) de que está sendo vítima de um “golpe” orquestrado pelo vice-presidente Michel Temer  e pelos partidos de oposição.

“O puxão de orelha do Supremo, que é guardião da Constituição, foi importante para que Dilma recuasse dessa ideia fixa de falar de golpe na ONU.  Esperamos que a partir de agora a presidente seja sensata  e adote uma postura  responsável de acordo com o cargo que ocupa”, afirmou Bueno.

A expectativa era de que Rousseff utilizasse o pronunciamento no evento de assinatura do acordo de Paris sobre mudanças climáticas para repetir a mesma estratégia de “vitimização” usada no Brasil e entrevistas  a jornalistas estrangeiros. “Se ela falasse de golpe na ONU, submeteria o Brasil a vexame internacional”, acrescentou o líder do PPS.

Na  maior parte do  discurso, a  presidente da República se referiu ao compromisso do Brasil com o meio ambiente, mas, no final, ela mencionou o momento difícil por que passa o país. Segundo ela, o povo brasileiro ama a liberdade e  saberá impedir retrocessos.

Para Rubens Bueno,  reação dos ministros Dias Toffoli, Celso de Mello e Gilmar Mendes contrária  à postura adotada por Dilma também encontra ressonância  na sociedade brasileira  e na comunidade internacional.  “ O processo de impeachment está transcorrendo de acordo com o  que determina a Constituição. A presidente cometeu crime de responsabilidade e deve ser  afastada por isso”, avaliou o parlamentar.

Deixe uma resposta